Conheça a Doença de Parkinson

abril 7, 2017 - retrev

No Comments

É uma doença neurológica, crônica e progressiva, resultante da degeneração das células situadas em uma região do cérebro conhecida como substância negra. Elas são responsáveis pela produção de dopamina, um neurotransmissor que, entre outras funções, controla os movimentos. A causa exata do desgaste destas células do cérebro é desconhecida.

A doença de Parkinson é uma condição complexa que afeta as pessoas de formas diferentes. Mas os sintomas mais frequentemente associados à doença afetam o movimento, causando tremores, lentidão dos movimentos, rigidez muscular e alterações na fala e na escrita, entre outros.

Não existem exames específicos para diagnosticar a doença de Parkinson. O diagnóstico é feito com base no histórico médico do paciente, avaliação de seus sinais e sintomas e exame neurológico e físico. Podem ser solicitados exames para descartar outras condições que possam estar causando os sintomas.

De acordo com o site vivabemcomparkinson, os primeiros sintomas e sinais da doença de Parkinson podem ser leves, passando despercebidos e variar de pessoa para pessoa. Frequentemente, os sintomas começam em um lado do corpo e permanecem piores nessa parte, mesmo depois que começam a afetar o outro lado. Eles podem incluir:

TREMOR

inicia em um membro geralmente, muitas vezes na mão ou nos dedos, sendo possível notar uma fricção de vai-e-vem do polegar com o indicador. Mas pode também afetar o queixo, a cabeça ou os pés, ocorrer num lado do corpo ou nos dois e ser mais intenso em um lado do que no outro. Acontece principalmente quando a pessoa está em repouso e relaxada e melhora com os movimentos. Pode piorar com ansiedade, cansaço e fadiga e desaparece durante o sono.

MOVIMENTO LENTO (BRADICINESIA)

reduz a capacidade do paciente se movimentar, tornando tarefas simples, difíceis e demoradas. Uma das primeiras coisas que as pessoas próximas percebem é que o doente demora mais tempo no que antes fazia com desenvoltura, como tomar banho, se vestir, cozinhar e escrever. Outros movimentos delicados com as mãos se tornam difíceis, como abotoar roupas e amarrar o cadarço de calçados. Além disso, ao escrever, a letra se torna menor (micrografia).

RIGIDEZ MUSCULAR

pode ocorrer em qualquer parte do corpo, restringindo a amplitude de movimento, causando dor e prejudicando a postura e o equilíbrio. O paciente tende a ficar encurvado e, na medida em que a doença progride, os braços e as pernas também podem ficar dobrados e a caminhada se tornar mais lenta, com passos curtos. Algumas vezes, o doente arrasta um pé ou os dois e tem dificuldade para se virar.

PERDA DE MOVIMENTOS AUTOMÁTICOS

pode acontecer uma diminuição da capacidade de realizar movimentos inconscientes, como piscar, ter expressões faciais e os movimentos dos braços diminuírem ao caminhar, como se eles estivessem grudados no corpo.

ALTERAÇÕES DE FALA

o paciente pode falar baixo, rapidamente ou hesitar antes de falar. Seu discurso pode ser mais monótono e não ter as inflexões habituais.

SINTOMAS NÃO MOTORES

seborreia (excesso da camada de gordura sobre a pele), sudorese excessiva na face, tontura, alteração de memória, depressão, insônia, hipotensão postural, ansiedade, dificuldade para engolir, aumento da saliva, dores, cansaço e perda de peso também podem ser sintomas relacionados ao Parkinson.

FONTE: http://vivabemcomparkinson.com.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *